Unimed Sustentável
Principal » Notícias » Saúde  |   Notícia publicada em 03/03/09 às 14:24

O desenvolvimento da fala do bebê está ligado a estímulos externos

Mesmo ainda no útero, a criança grava a voz dos pais e a reconhece depois do nascimento

O desenvolvimento da fala do bebê está ligado a estímulos externos

As primeiras palavras do filho são talvez uma das maiores preocupações dos pais. À medida que os meses vão passando, a expectativa aumenta e começam as comparações com outros bebês da mesma idade. O desenvolvimento da linguagem varia de criança para criança e é influenciado pelos estímulos das pessoas que convivem com ela.

   

Algumas atitudes ajudam o desenvolvimento da fala do seu filho:

   

  • Conte histórias, cante, brinque, mesmo que ele não esteja entendendo. Estimule-o por meio da audição e da visão.
  • Há crianças que têm preguiça de falar. Por que se esforçar se a mamãe, a um simples gesto, entende o que eles querem? Por isso, nada de sair correndo quando seu filho aponta para a torneira. Estimule-o a dizer o que quer e repita a palavra várias vezes: “Mamãe vai dar água para você”.
  • Fale com ele de forma clara e correta, mesmo que ele ainda não entenda o significado das palavras. Mamadeira não é tetê. Evite repetir as palavras que ele inventa para nomear os objetos, por mais engraçadinhas que sejam. Em vez de reforçar o erro, pergunte, por exemplo: “Você quer mamadeira?”
  • Elogie seu filho a cada progresso. Ele se esforçará muito mais ao perceber o quanto você fica feliz por ele já estar falando.

  

Conversar e cantar para o bebê ainda na barriga da mãe também é importante para o desenvolvimento cognitivo da criança. Por volta dos cinco meses de gestação, o cérebro da criança, ao escutar a voz da mãe cantando ou conversando com ela, trabalha incansavelmente estabelecendo sinapses (ligações entre os neurônios). A fonoaudióloga Tatiana Palmieri explica, em entrevista à Istoé Online, que o bebê guarda todas as informações adquiridas na vida intra-uterina e as reconhece depois do nascimento, o que facilita a sua adaptação no mundo externo. Por isso, o estímulo durante a gestação é essencial para o desenvolvimento do bebê, inclusive para a aquisição da linguagem.

    

Em geral, um bebê em condições normais e que viva em um ambiente saudável segue uma linha padrão de desenvolvimento da fala. Acompanhe abaixo o que esperar nos primeiros meses de vida da criança.

    

Do primeiro ao terceiro mês: a criança percebe que pode produzir sons e começa a fazer barulhos como “Grrrrrrrrrrrrrrrr” e outros sons guturais. E isso se torna uma brincadeira prazerosa.

    

Do quarto ao sexto mês: começa a imitar sons que escuta. O bebê descobre que é capaz de ouvir e que tem boca. Produz sons como “babababa”, diferentes dos ruídos dos primeiros meses e mais parecidos com os da futura fala.    

    

Do sexto ao sétimo mês: o bebê quer se comunicar, mas como o seu vocabulário ainda não é suficiente para se fazer entender, ele completa seu discurso com gestos indicativos para apontar os objetos e se expressa através da de careta e risos.

    

Entre o oitavo e o nono mês: as palavras começam a ganhar significado. É a fase do pá-pá, dá-dá. Essas expressões precisam ser estimuladas.        

 

Fonte: Istoé Online
Avenida Transcontinental, 1019 - Centro - Ji-Paraná - Fone: (69) 3411-3800Desenvolvimento de Websites